Deseja ter um IPTU com até 50% de desconto? Adote um cachorro

Adote um cachorro Adote um cachorro ! Decerto você já escutou isso muitas vezes, seja por parte de certo colega, em programas de tevê ou até mesmo em propagandas de ONG’s especializadas em bichos de rua. Então, uma localidade de Santa Catarina decidiu inovar e decidiu criar um projeto para acolhimento de cachorros desamparados.

Com o intuito de combater o excesso de animais abandonados e os problemas que esse problema pode causar, o município de Araquari está dando a seus moradores um desconto no IPTU para os que acolherem cachorros ou gatos abandonados. A expectativa é que o número de animais abandonados reduza consideravelmente.

Porém, para conhecer mais a respeito, é indispensável que você siga lendo nosso texto para eliminar qualquer uma das suas dúvidas sobre essa importante iniciativa. Quem sabe, qualquer dia, outras localidades resolvam instituir este programa que ajuda demasiadamente os animais de rua e inclusive dá desconto no IPTU para o adotante.

Araquari – Modelo a ser empregado

Uma nova lei foi criada na cidade de Araquari e ratificada pelo prefeito João Pedro Woitexem. A lei vem em prol dos animais abandonados e dispõe acerca do controle da proliferação de cães e gatos no município. “Nosso objetivo é oferecer proteção e conscientização das pessoas com relação a um problema que atualmente é nosso, a negligência e maus tratos dos cachorros”, discorre o prefeito.

A Cidade de Araquari, no Norte de Santa Catarina, fornece abatimento no IPTU aos habitantes que acolherem animais de rua. Esse projeto de lei foi ratificado em 2014 e acha-se auxiliando os espécimes de rua com leves abatimentos no IPTU. Com o projeto, já se pôde notar uma assinalável diminuição no número de cachorros e gatos desamparados.

Princípio

O projeto de lei foi votado na Câmara Municipal no dia quinze de maio do ano de 2014 e ratificado no mesmo dia. “Sou moradora do Centro e avistava vários casos de abandono de cachorros. Pensando em uma forma de fazer alguma coisa sugeri o projeto de lei”, assegura Denise de Almeida, vereadora de Araquari e autora da lei.

Consoante a assessoria de imprensa da cidade, o município não conta com verificações relacionadas ao número preciso de animais nas vias públicas.

Consoante a vereadora, depois do momento em que o habitante se cadastrar para adotar um animal ele será inspecionado pela Prefeitura. Se o animal adotado não estiver sendo bem tratado, o contribuidor vai estar sujeito a perder o desconto.

O artigo 9 da lei 2917/2014 esclarece que a Prefeitura pode fornecer abatimento para incitar o apadrinhamento de animais. Mas, o total do abatimento ainda não foi determinado. Consoante a vereadora, o setor de tributação da Prefeitura está verificando o total de desconto, mas a perspectiva é que fique por volta de 25% e 50%.

“Acredito que o mais imprescindível seja a conscientização dos moradores a partir de conferências e campanhas. Creio que a gente começando o cadastro, dentro de um semestre o município já tenha tido uma melhora”, diz a vereadora.

Funcionamento do projeto

Adote um cachorro e faça um amigoA iniciativa vai funcionar com o auxílio de uma ONG de proteção aos animais de Araquari. Ela vai ser responsável por registrar as pessoas e vacinar os espécimes antes de entregá-los aos interessados. Caso adote um cachorro , o contribuinte será direcionado ao setor de tributações da Prefeitura, que vai providenciar o desconto.

Nos dias atuais a Prefeitura Municipal, mediante a Secretaria da Educação firmou uma parceria com a ONG “Projeto Esperança Animal” Com o objetivo de fornecer palestras nas escolas que levem informações acerca de preservação ambiental, zelos e proteção dos espécimes.

“A gente vai dar início às palestras no dia cinco do mês de junho. Nesse dia celebramos o Dia Mundial do Meio Ambiente e lá a gente vai ter uma programação na praça central”. Quem nos reitera isto é o secretário da Educação José Lino de Souza Filho.

A lei também garante que o poder executivo incentive, possibilite e desenvolva programas de castração de cachorros e gatos. Além disso, devem ser promovidas ações de proteção, cadastro, esterilização cirúrgica, apadrinhamento e campanhas educacionais para conscientização da população.

A Lei 2917/2014 contém 12 artigos em prol dos animais. Entre outras propostas, estão previstas campanhas educacionais de incentivo à adoção e ações não pagas de castração.

Adote um cachorro e seja alegre

Certamente, caso alguém adote um cachorro pode ter convicção que será gratificado duas vezes. Primeiro por estar fazendo a satisfação de um cachorrinho, segundo que o dinheiro usado no IPTU será bem menor. Logo, quando alguém falar “adote um cachorro”, é melhor pensar 2 vezes antes de dizer “não”.